Browse By

UM FILHO DESAMPARADO POR UM SISTEMA EDUCACIONAL FALIDO E OBSOLETO

    slide_1

    SUMÁRIO

    O leitor, ao concluir a leitura do texto, toma conhecimento do desespero que o autor expressa com vivaz clareza, nada mais do que um desabafo.  Em momento de intensa pressão emocional bota para fora o sentimento de frustração que o dominava.     

    Faz citação ao fracasso da educação escolar que não faz aflorar o Poder Pessoal e nem, de longe, desenvolve os valores humanos, condenando a todos a conviver em conflito interior.     

    O autor do texto era um advogado bem-sucedido, profissional e financeiramente, que galgou todos os degraus do que a sociedade, em sua futilidade, considera como sucesso. Mas, como deixou registrado, era desprovido da Sabedoria Natural, do Poder Pessoal e tinha total desconhecimento da sua Força Espiritual.     

    O Dr. Marcos Milward de Miranda, falecido, retratou a realidade, pelo menos a sua, na qual lutava a favor de uma conduta ética, sempre contestando o sistema de vida por não oferecer o mínimo de recurso para uma existência digna.

    SUMMARY

    The reader, after completing the reading of the text, takes note of despair which the author expressed with lively clarity, nothing more than an outburst. At a time of intense emotional pressure expresses the sense of frustration that has dominated him.    

    The author makes reference to the failure of school education that does not encourage the personal power and not develop human values, condemning everyone to live in inner conflict.     

    The author of the text was a successful lawyer, professionally and financially, which climbed all the steps of the society in which it regards as success. But as left registered, it was devoid of natural wisdom, of personal power and had absolutely no knowledge of their spiritual strength.     

    Dr. Marcos Milward de Miranda, deceased, described the reality, in which he fought for ethical conduct, always challenging the way of life for not offering the minimum resource for a dignified existence.

    Resultado de imagem para criança abandonada gif

    A exclusão dos valores humanos nas escolas faz com que as pessoas passem uma vida inteira vivendo num eterno conflito interior. Pessoas que tentam a qualquer custo preencher um vazio que parece uma ferida que nunca se fecha e nem se cicatriza.


    Esse é o preço pago por uma humanidade frustrada e medrosa. Isso é um exemplo da nossa educação, que treina o cidadão somente para preencher uma vaga no mercado de trabalho, nem que isso lhe custe a própria vida.

    Esse é um desabafo de um cidadão com alto nível intelectual que conseguiu galgar tudo que o dinheiro podia comprar, mas completamente desprovido de sua Sabedoria Natural, de seu Poder Pessoal e sua Força Espiritual. Ele lutava desesperadamente por uma vida feliz. Ele buscava a qualquer custo a sua felicidade. Esse desabafo prova o nível da degradação humana e o quanto precisamos fazer algo urgente pelo nosso sistema educacional, para que as pessoas possam ser mais humanas.

    "Levamos uma vida sem que saibamos o porquê da insatisfação, da angustia e da frustração que sempre nos acompanham, assustam e martirizam constantemente, companheiros indesejados durante toda uma existência. Normalmente somos ácidos, aflitos, amargurados, infelizes; embora, de uma outra forma, procuremos fugir dessa saga, tentando, de mil formas, tapar o sol com peneira. A verdade é que para cada breve sorriso, surgido num momento de uma descontração, há centenas de carrancas, frutos da desilusão, da dor, da revolta contra o mundo ou contra a vida estúpida e sem sabor que levamos.

    A raiva e o ódio, contra tudo e contra todos, são as constantes em nossas vidas, e se transformam, em pouco tempo, em desesperança, e, o que é pior , em apatia, essa terrível ausência de sentimento que nos leva rapidamente para a morte, primeiro a interior e depois, à própria aniquilação física.

    Por mais que procuremos imprimir um novo rumo às nossas vidas, tentando fugir do desespero em que nos transformamos dia-a-dia, sempre falhamos e sempre caminhamos mais célebres para o grande vazio, para a apatia geral e para o nada.

    Paliativos a que nos agarramos em desespero nada resolvem. Não adianta nos afogarmos em bebida ou drogas, novos amigos, outros amantes, a busca aflita de divertimentos ou viagens, nem mesmo novas atividades. Nada resolve. Passando os primeiros instantes de falsa euforia, caímos outra vez no nosso mundo desesperante: novos amigos são tão vazios como os outros; os passeios ou viagens servem para encobrir, por momentos, a nossa tristeza interior; os divertimentos acabam por serem cansativos e nos dão somente falsa alegria; a bebida e a droga, passados seus efeitos, aprofundam muito mais nesse eterno vazio.

    De nada adianta tentar mudar nosso curso, pois o fim que se aproxima é cada vez mais negro, mais certo, mais angustiante, mais desejado. Se a vida não tem nenhum sentido, melhor é desprezá-la e deixá-la de vez de lado, jogá-la fora como traste inútil".

    "Melhor é morrer de uma vez a viver morrendo aos poucos." 
     
    Autor: Marcos Milward de Miranda, advogado, já falecido. Um ser que reflete a nossa realidade. Lutou desesperadamente por uma vida ética, contestando um sistema de vida que não oferece um mínimo de recurso para uma vida digna.      XXIV XII MMX  

    10430502_287607824745262_6002006874556881993_n14Sistema Raiz da Vida (SRV) Além da Inteligência NutricionalElizabethe Milwaard – Profª de Consciência Nutricional e Mentóloga; Criadora do SRVDr. Edvaldo Tavares – Médico, CRM-DF 7265 e CRM-SE 4897; Jornalista, DRT 2175; Diretor Executivo e Diretor Técnico do SRV; English summary 

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    20 + oito =